11 Provas no Campeonato Mundial de Parapente em Monte Avena na Itália.

Jul 17, 2017 1 Comment by

Praticamente 20 dias em Monte Avena em Feltre na Itália, participando junto com a equipe brasileira: Rafael Saladini, Erico Oliveira, Deonir Spancerski, Cristiano Ricci e Bruno Menescal do 15º Campeonato Mundial de Parapente com 150 pilotos de 48 países. Resultado um 7º lugar entre Nações a frente de diversos paises com tradição… A cada dia do evento você sentia o clima da competição desde a reunião logo cedo com os Team Leader, relatórios da CIVL | FAI e organização, essa fazendo o seu melhor, fizeram um belíssimo MUNDIAL, o meteorologista com uma responsabilidade enorme para não cometer erro, lógico que um dia falha, mas no geral se saiu bem, os voluntários, um enorme STAFF, fazendo o seu melhor, apesar dos exageros no que se refere a comunicação, muitas vezes aos berros, né Menescal? Hahahaha, mas passado os ânimos todos eram cordiais. Voltando a competição, nível técnico sem duvida alto, para padrões de Mundial, comparando com uma Super Final do Paragliding World Cup… A briga entre os pilotos franceses, eslovenos e suiços era gritante e sempre alguns pilotos atrapalhando o ranking inclusive brasileiros aparecendo nas primeiras posições das prova, erros cometidos não era perdoado, que o diga Cristiano Ricci, cometeu erro de AMADOR, comprometendo sua performance em relação na classificação, Rafael Saladini também e depois se reposicionou, Erico Oliveira por sua vez teve uma ótima performance e que poderia ser melhor caso também não tivesse cometido um erro de estratégia numa das provas, Deonir Spancerski ” O MELHOR QUE NÓS TEMOS ” era o slogan em nossa roda durante as conversas e jantares também teve uma ótimo desempenho nas provas, por muitas vezes reclamando da performance da sua vela em relação aos demais competidores, isso é fato os pilotos brasileiros tem que se aperfeiçoar no que diz respeito a trimar vela e deixar ela mais competitiva, claro deixando nos parâmetros exigidos pela regra da competição, mas precisa saber acertar seu equipamento, isso é fato… O MUNDIAL mostrou isso, em todos os aspectos, a bagagem de conhecimentos e troca de informações com projetista, pilotos e construtores abriram um leque de detalhes que um competidor de ponta tem que ter, o fato de voar bem não necessariamente faz com que ele leve vantagem, mas o conjunto e lógico um pouco de SORTE e ESTRELA, isso com certeza está ligado também com a sua mente que tem que estar preparada para o STRESS.

grupo “EQUIPE”… Boa sorte a todos… Bom voo!

Fomos bem, claro que sim, mas que poderíamos ter algo a mais, isso tenho convicção e eles, EQUIPE BRASILEIRA, sabem disso, estratégias, relacionamento e o conjunto como GRUPO temos que melhorar, não digo entre os pilotos que vieram ao mundial e sim no Brasil, ser competitivos a nível internacional, desenvolver estratégias para evolução, estamos incomodando e o mundo do parapente já se tocou.

Prova 3 Prova do Dia

pesagem mundial Pesagem

19702035_1619978988012499_7757867115299762960_n Torcida.

aerea mundial 1 Brasileiros sendo fotografados.

aerea mundial Verde e Amarela.

20106692_970156076460191_2270416696004603209_n 11 Dias de briefing.

b6 “EQUIPE” na rampa.

Acompanhando o Team Leader Bruno Menescal nas reuniões em todos os dias pela manhã acordando cedo, percebi o quanto podemos evoluir no quesito troca de informações com o que de melhor atualmente existe, a EQUIPE FRANCESA, nas conversas após o briefing, nos cafezinhos e na fila dos KIT de alimentação, cutucadas que dava ao Menescal para falar com Didie, era sempre para um possível intercâmbio entre pilotos brasileiros com a equipe francesa… E sabe qual foi a supresa?… Bruno, pode vir SIM, você organiza seu grupo e venha… Então, esse tipo de conversa entre Team Leader e AMIGOS pode num futuro próximo se tornar algo importante na evolução como um todo do Parapente Brasileiro.

team leader Didie e Menescal.

Tudo isso é um passo para que o Parapente Competitivo Brasileiro se torne mais PROFISSIONAL, claro que tudo isso tem seu preço, mas esse é o caminho que temos que seguir, construir ferramentas para que se torne viável.

Retornando ao MUNDIAL, eslovenos mandando muito bem, além de equipe, pilotos fantásticos, deu azar no ultimo dia de prova, franceses nem se fala TIMAÇO, suiços sempre suiços, equipe competente e pilotos nem se fala, os alemães ex NAÇÃO campeã, na minha opinião apagada, a não ser em um dia de prova, mas no geral decepcionou, no feminino a franco nipônica novamente conquista o título sem duvida a melhor do Mundo, revelação, a australiana Kari Ellis, muito comentada durante o evento, no masculino Pierre Remy mostrou que veio para conquistar seu lugar ao sol, competitivo ao extremo, com tiradas e uma agressividade, no bom sentido, um piloto competente, brigou até o ultimo dia de prova com seu conterrâneo Honorin Hamard ” Campeão Mundial 2015″… Incrivel!!!

19961561_10154534562286433_621057782432013894_n Australiana Kari Ellis.

remy Pierre Remy e Honorin Hamard.

Equipamentos nada do que se esperava, quase uma competição monomarca OZONE – EnZo3 em massa e uma pequena quantidade de GIN Boomerang11, selete somente Torsten Siegel de Genie Race 4 que visualmente passou despercebida, eletrônicos nada de novidade, pelo menos que tenha sido comentado.

Um fato notório… Todos utilizaram o REGULAMENTO de baixo do braço, cada detalhe entre virgulas foi seguido a rígida e que no geral todos os brasileiros disseram, faz a diferença.

Parabéns a todos os membros da EQUIPE BRASILEIRA… 7ª Colocada por Nação no Mundial da Itália.

Rafael Saladini | 18º colocação.
Erico Oliveira. | 24º colocação.
Deonir Spancerski | 76º colocação.
Cristiano Ricci | 93º colocação.
Bruno Menescal.

 

 

Parapente

Sobre o Autor

Instrutor de Asa Delta e Parapente pela Associação Brasileira de Voo Livre "ABVL" e Paramotor pela Confederação Brasileira de Paramotor "CBPM" e APPI PPG.

One Response to “11 Provas no Campeonato Mundial de Parapente em Monte Avena na Itália.”

  1. Glayson de Castro says:

    Parabéns ao China também. AirBoysTeam, por todo trabalho junto a equipe e sua dedicação ao Voo Livre e ao Parapente. abcs

Comente!